Biossegurança: profissional da estética

Biossegurança

Em todos procedimentos que envolvem a estética ou saúde, sabemos da importância de sempre ter bons cuidados em relação a vários pontos para melhor atender os clientes e ter uma boa reputação no mercado.

Ter bons hábitos de segurança faz com que o trabalho   seja totalmente protegido visando sempre o melhor e mais seguro, tanto para a nossa saúde quanto para a saúde dos pacientes.

Para adquirir a biossegurança na estética é preciso ter consciência de todos os riscos e que todos que estão no ambiente sofrem e, também ter atenção com eles. Pois somente dessa forma a segurança será totalmente eficiente.

Biossegurança é uma palavra fundamental para qualquer profissional que atue com saúde. Mas você conhece seu real significado e coloca em prática todas as recomendações necessárias?

Biossegurança é o conjunto de procedimentos adaptados nos espaços de saúde, estética, odontologia, reabilitação e demais segmentos da área, com o objetivo de dar proteção e segurança ao cliente e ao profissional.

Ou seja, o único meio de prevenir a transmissão de doenças é o emprego de medidas de controle de infecção com equipamentos específicos para esterilização instrumental e desinfecção.

A esterilização, por exemplo, é uma medida de biossegurança fundamental para evitar a transmissão de agentes causadores de doenças infecciosas, como, por exemplo, HIV, hepatite C e hepatite B, através dos instrumentos utilizados.

De acordo com a consultora em biossegurança, são várias as medidas e cada passo é importante. Por exemplo, a limpeza e a desinfecção dos instrumentos antes de ir para a esterilização é um pré-requisito básico. Todo cuidado é pouco neste processo.

Mãos sempre limpas

Importante lembrar que a higiene do profissional é tão importante quanto qualquer equipamento. O cuidado em manter as mãos limpas é primordial. “Realizar sempre a higiene das mãos é atitude básica para a biossegurança na estética”

Por dentro das normas sanitárias

Além dos equipamentos necessários para garantir a biossegurança, todo estabelecimento deve respeitar e se adequar à legislação sanitária vigente. De acordo com o decreto nº 23.915 da COVISA (Vigilância Sanitária Municipal), os profissionais de beleza devem seguir as seguintes normas sanitárias:

– Possuir paredes e pisos lisos e impermeáveis para não acumular micro-organismos, poeira ou resquícios de secreções.
–  Deve ter: lixeira de pedal com saco plástico para descarte de material contaminado, lavatório com sabonete líquido e papel-toalha.
–  Maca com superfície lisa ou lavável, forrada de lençol TNT ou papel branco (resistente). Todos descartáveis e devem ser trocados a cada cliente.
–  Mesa auxiliar (carrinho) com superfície lisa e lavável para acomodar bandeja forrada com papel-toalha para os materiais de uso.
– Touca e faixas devem ser descartáveis.
–  Utilizar instrumentos esterilizados ou descartáveis.
– Na cabine de estética ou na clínica, a esteticista deve estar atenta para a higienização de materiais.

Dever do profissional antes de cada tratamento:

– Lavar as próprias mãos adequadamente antes de atender o cliente.
– Fazer antissepsia das mãos do cliente antes do procedimento para evitar infecções.
– Quando for necessário o uso de luvas, usar as descartáveis e retirá-las somente quando concluir o serviço.
-Para cada cliente, as toalhas e lençóis devem ser de uso exclusivo para aquela pessoa durante o atendimento.
– Não se pode usar a mesma toalha ou o mesmo lençol em dois clientes.

Biossegurança na saúde

– Limpeza: Remoção física de sujidades com a finalidade de manter o asseio e higiene do ambiente. A lavagem pode ser com água e sabão ou detergente.
– Esterilização: Destruição de todos os tipos de germes através de agentes físicos ou químicos.
– Desinfecção: Remoção de agentes infecciosos, na forma vegetativa, de uma superfície inerte, mediante a aplicação de agentes químicos ou físicos.
– Assepsia: Conjunto de medidas adotadas para impedir a introdução de agentes patogênicos no organismo.
– Antissepsia: Utilização de produtos sobre o tecido vivo (pele) com o objetivo de reduzir os micro-organismos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?