Limpeza de pele, tudo que o profissional de estética precisa saber.

curso de limpeza de pele

 

O procedimento de limpeza de pele sempre pensamos que é a porta de entrada do cliente na clínica. Mas acaba que nem sempre o profissional sabe valorizar esse momento.

A limpeza de pele é como nosso cartão de visita é durante o procedimento que entregamos aos nossos clientes nossos diferenciais, não que isso não seja feito em outros tratamentos, inclusive tem outros que exigem ainda mais do profissional, porém, a limpeza de pele é sempre a primeira etapa antes de iniciarmos qualquer tratamento estético facial, muitas vezes, é o nosso primeiro contato com o cliente.

O protocolo é algo que todo profissional de estética deve ter na ponta da língua, saber explicar sobre cada etapa da limpeza de pele para seu cliente, a partir daí ele entenderá a importância do procedimento e passará a dar mais valor e ser mais fiel ao tratamento, dessa forma, é mais fácil fazer com que ele compreenda a importância do retorno e onde você pode oferecer outros tratamentos estéticos faciais, um procedimento leva ao outro, lembre-se sempre disso.

Além de explicar cada passo do processo, lembre-se de criar uma relação com o cliente. É claro que você deve perceber se ele vai dar abertura para isso. Cada pessoa tem um perfil diferente, mas saber aproveitar o tempo com ela faz parte da estratégia de fidelização.


A sequência adequada para uma limpeza de pele é:

 

  1.  Higienização superficial: pode ser realizada com auxílio de sabonete, emulsão ou gel de limpeza para remoção das sujidades superficiais como poluição, suor e maquiagem.
  2. Esfoliação: através de peelings (esfoliantes) físicos, químicos ou mecânicos de acordo com o biótipo e estado cutâneo, para melhor absorção dos produtos.
  3.  Tonificação: uso de loções tônicas específicas para cada biótipo cutâneo, para reequilíbrio do pH da pele.
  4.  Emoliência: com auxílio de algodão embebido em loção emoliente específica (trietanolamina, por exemplo) e uso de vapor ou máscara térmica por aproximadamente 15 minutos ou de acordo com a indicação do fabricante para retirada dos comedoes sem dor.
  5.  Extração: com auxílio de lupa, uso de luvas, agulha descartável (caso necessário) e algodões embebidos em loção antisséptica nos dedos que serão utilizados para extração. Realizar apenas a extração dos comedões (cravos) abertos e fechados, miliuns e pústulas não infiltradas (superficiais sem inflamação).
  6.  Acalmar a pele pós extração : uso de loções tônicas específicas para cada biótipo e estado cutâneo, para reequilíbrio do pH da pele, além de ajudar na recuperação do equilíbrio hidrolipídico, vai acalmar a pele com ativos calmantes específicos para o protocolo de tratamento.
  7.  Alta frequência ou Cauterização facial : equipamento com finalidade bactericida, fungicida, cicatrizante.
  8.  Devolução da camada córnea e revitalização profunda : aplicação de produtos calmantes, hidratantes e antioxidantes com manobras leves, com o objetivo de diminuir a congestão local e devolver a camada córnea e realizar a hidratação ideal.
  9.  Ionização: Aparelho que realiza o equilíbrio do Ph da pele e além disso permite a alta absorção dos ativos nas camadas mais profundas, conforme necessidade da pele do cliente.
  10.  Finalização: aplicação de finalizador com fator de proteção solar (FPS) em gel, emulsão ou loção, de acordo com o biótipo cutâneo. Podem ser aplicadas loções secativas específicas em determinadas regiões para peles oleosas e acneicas, por exemplo.

Todo esse tratamento não visa apenas a extração de comedoes e sim a limpeza profunda , hidratação e tratamento para essa pele que sairá além de limpa, mais clara e revitalizada, efeito que é impossível conseguir sem a sequência do protocolo de tratamento feita por um profissional especializado.

1 comentário em “Limpeza de pele, tudo que o profissional de estética precisa saber.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?